Vagando em versos

quarta-feira, 21 de fevereiro de 2018

O Único


Vivo para florescer outros jardins e
sem perceber
o meu se abarrota de rosas e manacás...
Vivo, cada dia, como se fosse cada dia. 
Nem o último nem o primeiro - 
O Único..

Pablo Neruda

quarta-feira, 7 de fevereiro de 2018

Liberdade


E ainda não és livre, 
ainda procuras a liberdade. 
As tuas buscas 
fizeram-te insone e inquieto 
de maneira excessiva.

Friedrich Nietzsche

Melody of Tears


Liberdade



A prisão não são as grades, e a liberdade não é a rua; existem homens presos na rua e livres na prisão. É uma questão de consciência.

Mahatma Gandhi

segunda-feira, 22 de janeiro de 2018

Sonhe


Sonhe
que sonhar é vital.
Uma pessoa sem sonhos
é como um pássaro
sem céu.

Lucão

sábado, 13 de janeiro de 2018

Diga-me


Às vezes

Às vezes
o pensamento mais estranho
mais impossível na aparência
apodera-se de nós com tal poder
que acabamos por julgá-lo realizável... 
Mais ainda:
se a ideia se associa
a um desejo violento, apaixonado
tomamo-la às vezes
no fim das contas
por algo fatal
inelutável
predestinado.
Talvez haja aí
também, um não sei quê
uma combinação de pressentimentos
um esforço extraordinário de vontade
uma intoxicação por sua própria fantasia...


Fiódor Dostoiévski

Fuga



⇘   ⇙
Contudo
todos nós precisamos de fuga.
As horas são longas
e têm de ser preenchidas
de algum modo até nossa morte.
E simplesmente não há muita glória
e sensação para ajudar.
Tudo logo se torna chato e mortal.
Acordamos pela manhã
jogamos o pé para fora da cama
colocamo-los no chão e pensamos
ah, merda, e agora?

Charles Bukowski

quarta-feira, 10 de janeiro de 2018

As pérolas





Meu objeto
de desejo é ter
um colar de pérolas
para devolver
ao mar.
tudo de volta

Poeta Álvaro Faria

terça-feira, 2 de janeiro de 2018

Quem desiste não as vê




No mesmo instante 
em que recebemos pedras em nosso caminho
flores estão sendo plantadas mais longe.
 Quem desiste não as vê.

Penúltima vivência




quero só
o silêncio da vela.
o afogar-me
na temperatura
da cera
quero só
o silêncio de volta:
infinituar-me
em poros que hajam
num chão de ser cera.

Ondjaki

Para vivenciar nadas




borboleta é um ser irrequieto.
para vestes usa pólen.
tem um cheiro colorido
e babas de amizade.
descola por ventos
e facilmente aterriza em sonhos.
borboleta tem correspondência directa
com a palavra alma.
para existir usa liberdades.
desconhece o som da tristeza
embora saiba afogá-la.
nega maquilhagens isentas
de materiais cósmicos. como digo:
pó-de-lua, lápis solar
castanho-raiz, cinzento-nuvem
borboleta dispõe de intimidades com arcos íris
a ponto de cócegas mútuas.
para beijar amigos e vidas ela usa os olhos.
borboleta é um ser
de misteriosos nadas.


Ondjaki

segunda-feira, 1 de janeiro de 2018

Direção



Lembre-se de olhar para o alto
para as estrelas
e não para baixo
para os seus pés

Stephen Hawking 


Liberdade



Apesar de eu não poder me movimentar 
e ter que falar através de um computador
em minha mente sou livre

Stephen Hawking 

Emoções


Paz



Eu te desejo paz...
e tudo que nela couber.


Desconhecido

Pobreza

Christian Schloe

Na verdade
 de extrema dificuldade
perceber quem é o mais pobre:
o que tem pouco e isso lhe basta
ou o que tem muito e isso não lhe chega.


José Luís Nunes Martins



A Verdade


A verdade só pode surgir 
num contexto de liberdade. 
Para que as coisas e as pessoas se revelem
 é preciso deixá-las ser. 
Só quando se dá liberdade 
se pode esperar verdade. 
Afinal, a essência da verdade 
é a liberdade.

José Luís Nunes Martins


As Coisas secretas da alma



Em todas as almas há coisas secretas
cujo segredo é guardado até à morte delas.

E são guardadas
mesmo nos momentos mais sinceros
quando nos abismos nos expomos
todos doloridos
num lance de angústia
em face dos amigos mais queridos
porque as palavras 
que as poderiam traduzir seriam ridículas
mesquinhas, incompreensíveis ao mais perspicaz

Estas coisas são materialmente impossíveis
de serem ditas. 

A própria Natureza as encerrou
 não permitindo que a garganta humana 
pudesse arranjar sons para as exprimir
apenas sons para as caricaturar. 

E como essas ideias-entranha
são as coisas que mais estimamos
falta-nos sempre a coragem de as caricaturar. 
Daqui os «isolados» que todos nós
os homens, somos. 

Duas almas que se compreendam inteiramente
que se conheçam saibam mutuamente 
tudo quanto nelas vive
não existem. 

Nem poderiam existir.

Mário de Sá Carneiro
No dia em que se compreendessem totalmente
- ó ideal dos amorosos! -
eu tenho a certeza que se fundiriam numa só.
E os corpos morreriam.

Começo, meio e fim




A vida tem sons que pra gente ouvir
Precisa aprender a começar de novo
É como tocar o mesmo violão
E nele compor uma nova canção

[...]

Roupa Nova

domingo, 31 de dezembro de 2017

A Vida nos Bosques





Fui para os bosques viver de livre vontade
Para sugar todo o tutano da vida…
Para aniquilar tudo o que não era vida
E para, quando morrer, não descobrir que não vivi!

Henry David Thoreau

sábado, 30 de dezembro de 2017

Palavras


Palavras
machucam mais
do que facas.
Elas não perfuram a pele
rasgam a alma.

Desconhecido

Atente para as sutilezas




Atente para as sutilezas 
que não se dão em palavras...
Compreenda 
o que não se deixa capturar 
pelo entendimento...

Rumi

Somos uma só alma



Na verdade
somos uma só alma
tu e eu.
Nos mostramos e nos escondemos
tu em mim, eu em ti.
Eis aqui o sentido profundo
de minha relação contigo
Porque não existe
entre tu e eu
nem eu, nem tu.

Rumi

Flores


Ponto final


Cada um coloca seu ponto final
onde quer
onde pode.
Colocá-lo o mais longe possível
obriga-nos a sermos um pouco mais sábios
e um pouco menos pretensiosos.

Jean-Yves Leloup

Eu escolho habitar meus dias



Não vou morrer com uma vida não vivida.

Não vou viver com medo de cair ou de pegar fogo.

Eu escolho habitar meus dias
Para permitir que a vida me abra
me tome os medos
me torne mais acessível
solte o meu coração até que ele ganhe asas
se torne uma tocha, uma promessa...

Eu escolho arriscar a minha importância
de modo que o que chegue a mim como semente
vá para o próximo como flor...
e o que me chegue como flor, se vá como frutos..



Dawna Markova

Gratidão


A vida


sexta-feira, 29 de dezembro de 2017

Poema de amor



Teu rosto, no meu rosto, descansado.
Meu corpo, no teu corpo, adormecido.
Bater de asas, tão longe, noutro tempo
sem relógio nem espaço proibido. 

Oh, que atônitos olhos nos contemplam
nos sorriem, nos dizem: Sossegai!
Românticos amantes, viajantes eternos
olham por nós na hora que se esvai!

Que música de prados e de fontes!
Que riso de águas vem para nos levar?
Meu rosto, no teu rosto de horizontes
Meu corpo, no teu corpo, a flutuar.


Natércia Freire

O Rosto que não tem Rosto




[...]

O tempo do vendaval
governa ainda os meus dias.
E um arrais de neves frias
põe cansaços de metal
nas doces melancolias.

Natércia Freire

Fantasmas


[...]

Tudo que em mim é fracasso 
já não tem raiz humana.  
Nas pontas do mesmo laço 
é que o aço nos irmana.

Convosco em pó me desato 
e a viagem não termina.  
Parto de mim em retrato 
no movimento sem ato 
que o Destino me destina.


Natércia Freire

Em Lugar de uma carta


[...]

Amanhã esquecerás
que eu te pus num pedestal
que incendiei de amor uma alma livre
e os dias vãos – rodopiante carnaval –
dispersarão as folhas dos meus livros…
Acaso as folhas secas destes versos
far-te-ão parar
respiração opressa?

Deixa-me ao menos
arrelvar numa última carícia
teu passo que se apressa.


Vladimir Maiakóvski


Fragmento I



Me quer ? 
Não me quer ? 
As mãos torcidas
os dedos despedaçados 
um a um extraio
assim tira a sorte enquanto
 no ar de maio
caem as pétalas das margaridas
Que a tesoura e a navalha revelem as cãs e
que a prata dos anos tinja seu perdão
penso e espero 
eu jamais alcance
a impudente idade 
do bom senso


Vladimir Maiakóvski

segunda-feira, 18 de dezembro de 2017

Obstinada solidão


Era um homem feio
com cicatrizes no rosto
 mas lindo 
se você olhasse pra ele
tempo suficiente
- alguma coisa
em seus olhos
no seu estilo
sua coragem
 sua obstinada solidão -


Charles Bukowski