Vagando em versos

sábado, 8 de julho de 2017

A realidade do amor


Que sempre existam almas para as quais o amor seja também o contato de duas poesias, a convergência de dois devaneios. O amor, enquanto amor, nunca termina de se exprimir e exprime-se tanto melhor quanto mais poeticamente é sonhado. 
Os devaneios de duas almas solitárias preparam a magia de amar. Um realista da paixão verá aí apenas fórmulas evanescentes. Mas não é menos verdade que as grandes paixões se preparam em grandes devaneios. Mutilamos a realidade do amor quando a separamos de toda a sua irrealidade. 

Um comentário:

Anônimo disse...

"O amor é o único meio de assegurar a verdadeira felicidade, tanto neste mundo como no vindouro. O amor é a luz que guia nas trevas, o elo vivo que une Deus ao homem, que torna certo o progresso de cada alma iluminada. O amor é a maior lei que governa este ciclo poderoso e celestial, o poder sem igual que liga os diversos elementos deste mundo material..."

Nessa cidade ergue-se o céu do êxtase, e brilha o sol do anelo que ilumina o mundo, e arde o fogo do amor; e quando o fogo do amor flameja, converte em cinzas a colheita da razão.

A comunicação positiva é a comunicação que permite olhar para a realidade com o coração vazio de regras, crenças e desculpas. Encarar a verdade em sua. Usar do amor como direção, para construir algo bom. Se a realidade não é boa, o positivo é aceitar esta realidade sem mentiras, sem desculpas, sem auto-enganação, sem manipulação. A esta aceitação é associada à intenção de aprendizado, superação e transformação do que não é nobre em algo nobre.

Não é fácil viver na realidade. Não é fácil ser o pequeno que somos, quando deliramos ser grandes. Devemos abrir mão do orgulho e caminhar passo a passo para construir um caminho especial: O Caminho Nobre. Você deve agregar cooperação nas mínimas ações, colaborar, ajudar, fazer bem feito. E ganhar de presente uma abertura; Abertura para viver as belezas e os aprendizados que se formam quando a sintonia com o mais nobre se faz duradoura e forte.

Nossas maiores e melhores vivências não acontecem no nível do ego e sim no nível da expansão da consciência e da grande abertura para o que vem de dentro para fora.

Numa sociedade imediatista onde cada vez mais laços, raízes e bases firmes são raridades, em que a liquidez do tempo é exercida fortemente, a persistência de usar o passado para determinar o futuro é o mal-estar vigente. O passado já ocorreu e é imutável, o futuro está distante e não se tem certeza do acontecer e seu modo de operar, mas o presente, este sim está ao alcance, passível de alteração e modificação. A melhor maneira de se resolver o passado e vislumbrar o futuro é encarar o presente.

O amor é a forma plena e desconhecida da felicidade. No amor tudo pode, tudo existe, mas creia, não existe emoção maior quando se conhece a verdadeira fórmula da paixão que não acaba, mesmo quando o amor começa...!