Vagando em versos

terça-feira, 29 de janeiro de 2013

Pergunto-te onde se acha a minha vida.


Consciência


Poeminha Amoroso



Este é um poema de amor tão meigo, tão terno, tão teu...
É uma oferenda aos teus momentos de luta e de brisa e de céu...
E eu, quero te servir a poesia numa concha azul do mar ou numa cesta de flores do campo. Talvez tu possas entender o meu amor.
Mas se isso não acontecer, não importa.

domingo, 13 de janeiro de 2013

Descobertas


Momentos



Existem momentos na vida da gente, em que as palavras perdem o sentido ou parecem inúteis, e, por mais que a gente pense numa forma de empregá-las elas parecem não servir. 
Então a gente não diz, apenas sente.