Vagando em versos

quinta-feira, 24 de junho de 2010

Desejo


É preciso que nos vistamos de todas as cores
para camuflar nossos medos.

É preciso que abençoemos a pá
que sepultou nossas ilusões
e enterremos, saudosos, nossos momentos.

É preciso que nossas lágrimas fertilizem as covas
onde jazem nossos sonhos
e rezemos contritos num último adeus.

É preciso que nos ajoelhemos ao lado dos nossos fantasmas 
e rezemos com eles o Réqueim dos amores.

É preciso que peçamos concordata dos nossos sentimentos
e reconheçamos a falência das nossas esperanças.

Nenhum comentário:

LinkWithin


Related Posts with Thumbnails